Como escolher onde hospedar seu cão?

11 de May de 2018

Todo dono de cão responsável quando precisa viajar por um período longo sabe que deixar seu cão em casa sozinho pode não ser uma boa ideia. Primeiro, o cão sofre ao ficar preso e não ter companhia, não gasta energia. Segundo, por não ter alguém o guiando procura alguma atividade que possa se entreter, e normalmente quem sofre é o jardim, o sofá, aparelhos domésticos, roupas que podem ser destruídos por nossos amigos caninos.   Por isso, muitos recorrem aos serviços de hotelaria, uma forma de evitar problemas na sua ausência de forma segura. Para que essa solução seja realmente interessante e ao utilizar esse tipo de serviço aconselhamos o seguinte:
  1. Procure conhecer o hotel que seu “amigão” ficará hospedado;
  2. Verifique a limpeza como um todo e principalmente onde seu animal ficará;
  3. Observe o dia a dia dos animais lá hospedados e quais são as atividades oferecidas;
  4. Verifique se as acomodações são adequadas para seu animal;
  5. Lembre-se: seu cão não fala, portanto, as pessoas que ficarão com ele é que vão lhe dar informações, confie nelas.
  Aqui vai uma lista de perguntas e respostas que são mais comuns. Fizemos elas a partir de nossos anos de experiência na área:
  • Meu cão vai sofrer ou ficar triste? Se a hospedagem escolhida não oferecer atividades e o animal ficar muito trancado pode ser que ele fique triste, mas se o local oferecer atividades diversas (natação, agility , passeios , brincadeiras com ou sem outros animais etc.) dificilmente ele sentirá tristeza. Animais mais arredios ou medrosos tendem a ficar mais tristonhos nos 2 ou 3 primeiros dias, mas após esse período percebem que podem se soltar e passam a confiar nos tratadores e fica tudo bem. A maioria dos animais gostam de companhia tanto humana quanto canina.
  • Ele ficará solto ou trancado? As duas coisas. Não existe a menor possibilidade de um cão ficar solto o tempo todo no hotel. Durante as atividades diárias ele estará solto sozinho ou em companhia de outros cães e essas atividades vão deixá-lo cansado e com fome, portanto nada melhor que seu box confortável para alimentar-se e descansar.
  • Ele ficará só ou acompanhado? Geralmente ficam sozinhos, mas existem hotéis que hospedam em duplas. Consulte a hospedagem sobre isso.
  • Meu cão poderá se machucar? Sim. A maioria de nós e de nossos filhos já se machucaram em acampamentos ou na escola. Os animais “urbanos” que vivem em apartamentos ou em casa com pouco espaço, quando se encontram num local amplo com árvores, lago, pedras , jardins, outros animais e insetos, estão sujeitos a arranhões , machudos nas patas pois podem cavar mais do que estão acostumados e até ser picado por uma abelha ou formiga. Até nas brincadeiras com outros cães pode ser que eles se machuquem também. Por outro lado, um cão preso o tempo todo numa gaiola também poderá se machucar na tentativa de escapar. Por isso é que as hospedagens devem ter veterinário no local, para prestar um atendimento imediato. É importante que ao ser informado do fato o proprietário compreenda e trate o assunto com bom senso.
  • Ele se alimentará adequadamente? Geralmente os animais costumam emagrecer durante o período de hospedagem pois as atividades diárias são mais intensas, portanto existe uma tendência a perder peso principalmente aqueles que comem pouco. Isso não é um problema pois em casa rapidamente recuperarão o peso. Os proprietários costumam achar que seu animal não foi alimentado. Aqueles animais que costumam comer bastante conseguem manter o peso. Alguns animais ficam sem se alimentar no primeiro ou no máximo até o segundo dia, mas logo se adaptam e voltam a comer. Convém lembrar que poucos animais ficam sem comer por vários dias
  • E quanto as doenças, pulgas e carrapatos? É imprescindível que todos os animais hospedados estejam rigorosamente em dia com suas vacinas. Alguns hotéis exigem a aplicação da vacina contra a gripe canina (Pneumodog). Também é importantíssimo proteger o animal contra pulgas e carrapatos antes de enviá-lo para o hotel. Alguns animais mais sensíveis podem ter diarreias ou vômitos tanto na ida como na volta da hospedagem motivados pelo “stress” da viagem. Geralmente no dia seguinte já estão recuperados. Se o animal não apresentar melhora leve-o ao veterinário. Procure se informar junto ao hotel se perceberam alguma coisa fora do normal. Também podem ser observados casos de alergias ou fungos, não tão comum.